Mix in the Box – Mixando no computador.

A Expo Music é um lugar muito loko, tem de tudo, guitarra, baixo, cavaquinho, pandeiro, batera, os camisa preta do rock, a galera do jazz, os camisa colorida do rock tmbm :-) , em fim, é um lugar onde a diversidade fala alto!

Amanhã estarei lá no stand da revista falando sobre Mix in the Box, que nada mais é do que a mixagem feita no computador. A MITB como é conhecida, está se tornando uma frequente cada vez mais nos trabalhos mixados mundo a fora.

Como sempre existem aqueles que gostam e os que não gostam. Eu mixo desde mil novecentos e Don Pedro em consoles com outboards, e este ano comecei a me dedicar totalmente as MITB, confesso que no começo torci um pouco o nariz, mas hj em dia estou me divertindo e muito!

Algumas coisas que eu já sabia que ia gostar estão me fazendo curtir muito essa parada, como por exemplo a praticidade, flexibilidade, agilidade e felizmente o resultado! Estou muito contente com o resultado das mixes que venho fazendo MITB, meu, tá soando bem pra cacete!

Tem muito engenheiro de som trabalhando totalmente MITB, tanto no rap, onde o grave é uma necessidade, na dance music, onde o grave é necessidade tmbm, quanto no rock, onde o grave ultimamente também está sendo uma MEGA necessidade!

Confesso que não mixo 100% na máquina, eu uso uns gears que tenho da Chandler, como o Curve Bender e o Zener Limiter para darem um boost em algumas coisas, como over head de batera (onde o Zener é ANIMAL!!!), e se precisar baixo e guitarra tmbm. Sim, esses outboards são os mesmos que eu uso nas minhas masters!

Detalhe, eu nunca faço bounce, eu sempre mixo “pra fora” usando o meu conversor e volto por esse mesmo conversor “pra dentro”, claro que pra isso eu preciso de no mínimo quatro canais.

E será exatamente esse o assunto que estarei falando lá na feira, sobre essa visão que estou tendo das mixes no computador.

um abraço e até lá!


Sobre lampadinha

Trabalhar com música é tudo que sei!
Esta entrada foi publicada em Entretenimento. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

14 respostas a Mix in the Box – Mixando no computador.

  1. Filipe disse:

    Olá, já vi boas mixagens em computador, mas me deixaram com aquela sensação de que falta algo. Minha banda gravou um material em estúdio e apesar de eu ter gostado do som ainda sentimos que não ficou 100%, estamos com material novo para gravar e ainda não sabemos com o melhor procedimento para gravação/mixagem devido a várias opiniões divergentes nesse sentido, como fazemos um produção independente nós procuramos otimizar os recursos para evitar desperdícios. Teria alguma sugestão? Abraço

  2. lampadinha disse:

    Fala Filipe!
    Eu acho que ao invés de se preocupar de onde e como fazer, o mais importante é se preocupar com quem fazer. O piloto faz toda a diferença, por exemplo, vc pode pegar um cara que trabalha só com hardware, mas que tem um som pior do que aquele que só trabalha com software.

    Sacou?

    Eu sou da opinião que vc tem que tentar trabalhar com aquele profissional, que vc goste do resultado final que ele produz.
    Ai vc pode ter certeza que o resultado final vai te agradar, independente de como ele fará.

    abrcs

  3. Filipe disse:

    Fala Lampadinha,
    Obrigado pelo toque, realmente um grande problema que encontramos hoje é isso, conheço uma banda que gravou um CD em um ótimo estúdio aqui no RJ, mas está enfrentando grandes problemas para mixar.
    Você pode me indicar alguém no RJ para esse tipo de serviço? se puder escute o material que já gravamos e me diga se está em uma qualidade aceitável em termos de divulgação http://www.myspace.com/lefdegg .
    Obrigado pela resposta e pela atenção sobre o assunto.
    Abraço,
    Filipe

  4. lampadinha disse:

    Fala Felipe!
    Ouvi lá!
    Da pra fazer uma mix legal sim! A gravação está boa!
    Se quiser posso mixar pra vc! Ma manda um e-mail que a gente combina!

    abrcs

  5. Filipe disse:

    Fala, Lampadinha,
    Nós iremos gravar 3 músicas novas nesse mesmo estúdio. Estou pensando em mixar estas já gravadas junto com as 3 novas. Se puder fazer com você, será ótimo! Me envie seu e-mail para que a gente possa combinar.
    Abração,
    Filipe

  6. Italo disse:

    Lampadinha! Um dia irei trabalhar contigo, cara!

    Grave esse comentário.

    Ah, com o Bonadio também. rs

    abraço!

  7. Junnior Carvalho cantor/compositor , estilo musical, pop/nejo , algumas das musicas de Junnior no site http://www.myspace.com/junniorcarvalho , vale a pena conferir …Obrigado

  8. Oi Lampadinha, no post vc comentou que mixa pra fora, pra poder usar estes gears, cara como se faz isso? que equipamento é necessário? (claro alem dos prés, compressores e afins), como é o esquema de mandar o som pra fora, processar e depois jogar novamente pra dentro?
    Desculpe a cabaçisse!!!
    Obrigado!

  9. lampadinha disse:

    Fala Cláudio!

    É simples na verdade, eu saio por dois canais, por ex 1 e 2, e volto por outros dois, por ex 3 e 4. Isso é só pra eu usar o meu conversor APOGEE, mas tem gente que faz isso com mais canais, usando os summing boxes, os mais usados são os de 8 e 16 canais. Mas você pode usar tmbm uma console analógica pra ser o seu summing, ai vc deixa os faders todos em 0 db, e só usa ela pra transformar a sua mix de, por ex 60 canais, em dois, ai vc pode mixa pra dentro do computador, ou pra um gravador analógico se quiser.

    Clareou?

    abrcs

  10. Danilo Campos disse:

    E ai Lampadinha blz? Sou da cidade de Três Lagoas-MS, ouvi falar do seu trabalho através de um video do Paulo anhaia! e pesquisando achei seu trabalho interessante, tenho uma banda de pop rock “Gospel”. E estamos gravando 13 faixas gostaria de saber de vc como funciona seu trabalho, em relação a Mix e Master, se vc puder especifique pra min (Valores) tipo só mix das 13 musicas e master separado. e o orçamento da Mix e Master juntos, oK? Valeu!
    envie por e-mail: danilo_vintage@hotmail.com

  11. Paulo Toledo disse:

    tudo bem? Sou assiduo em seu canal, parabens pelo trabalho. Bem estou desesperado nao consigo deixar o som da guitarra microfonada agradavel, Tenho ate um.equipamento decente uma guitarra com cap. Emg ativo, um amp valvulado 5 watts, um mic shure sm 57, uma interface focusrite 2i2 bons cabos. O som sai bem Limpo, mas o problema É que nao consigo tirar as frequencias irritantes as vezes diminuo em 2k, as vezes em 4k diminuo 2db mas nao consigo melhorar, quando vou gravar deixo a Master em menos7 dB, para nao gravar muito alto, mesmo assim irrita os ouvidos, por favor me de uma Luz! Obs. Uso o reaper.

  12. roque Fernandes disse:

    ola amigo tenho um estudio para ensaios e gravações mas ainda não sei mixar e masterizar ……quanto vc cobra para mixar e masterizar as minhas musicas????

  13. roque Fernandes disse:

    cristao68@hotmail.com wt s 15-99781.1624

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>